Os blogs fazem mal á saude

Porquê?
A respostas é esta.

Desde já a algum tempo (como disse no post anteriror) que já não escrevia aqui.
Devido ás razões que lá estão.

Não então que hoje, pouco depois de ter escrito o post, aconteceu algo que me deu muita força para escrever… pelo contrario.

Pois bem meus caros, é verdade, eu embati com a minha viatura numa outra que se fez sentir na estrada.
Certo, bati.
… Alguma vez havia de ser a primeira.
Eu até tenho um certo cuidado na estrada, não ando feito parvo a fingir que sou piloto de rali.
No entanto … e segundo a lei … o culpado fui eu.
Apesar de não me sentir assim e ao mesmo tempo sim.
Eu já explico porque digo isto, primeiro voi explicar o que aconteceu.

Era um dia que no ar se fazia sentir o cheiro a infelicidade.
O dia estáva escuro e havia corpos putrefactos espalhados pelo chão da cidade.
Eu sentia-me mal, por ter percorrido kilometros sem conta no calor do deserto sem conseguir encontrar um hotel, por mais rascas que fosse, para passar a noite e descansar.
Foi então que vi á distancia o grande monstro que em minha direcção caminhava.
Eu não consegui pensar que era deste dia que não passava.
Será que ainda vou a tempo de fugir, terá ele comido o suficiente e num acto de mesericordia me deixa-se passar.
Estes eram os pensamentos que passavam pela cabeça.
A grande besta apróximava-se, a distancia já era curta o suficiente para conseguir distinguir as suas grandes garras.
Meu Deus, este é a maior besta que eu já vi.
Pensei eu.
Foi então que me lembrei, será tudo isto uma miragem, um produto da minha imaginação.
Afinal de contas tinha passado o dia todo ao calar do deserto sem quase ingerir liquidos.

Agora aserio :)

Estáva a chover e no lado oposto da rua havia um camião parado na estrada.
Por trás uma ambulância fez sinal que ia ultrapassar esse mesmo camião.
O carro que iá á minha frente, tendo prioridade neste caso decidiu parar para deixar a ambulancia seguir.
Eu vi isto e meti o pé ao travão claro que em um caso normal o carro tinha parado e não tinha batido até porque não ia com velocidade e tinha uma certa distancia.
Como estáva a chover o carro por ele próprio pensou, olha que boa altura para fazer um pouco de ski e lá foi ele todo contente bater no outro.

Agora porque digo que me sinto culpado e ao mesmo tempo não me sinto.

O carro derrapou porquê?
Porque o abs não actou.

E isto porquê?
Porque até uns tempos atrás eu ia a um mecanico que sempre que arranjava uma coisa desarranjava outra.
E claro está uma dessas coisas foi o dito abs.

Não me sinto culpado por causa disso.
Sinto-me culpado porque já podia ter ido arranjar o abs.
Por ter presuposto que o carro da frente não ia parar, porque se eu assim tivesse pensado o estrago não tinha sido tão grande por ter, uns segundos atrás, pisado o travão.

Felizmente, a familia ia toda no carro mas não aconteceu nada.
Nem a minha pequerrucha se queixou, coitadinha.

É por isto que digo que os blogs fazem mal á saude, que grande coincidencia não acham?
Depois de não sei quanto tempo que tive sem escrever assim que comecei … pumba, quer dizer foi mais tau.
Um pumba com um bocado de tau.
Mais tau que pumba

E pronto foi este o lindo dia que tive.

Sobre alienmind

Um ser de outro mundo
Esta entrada foi publicada em AlienMind. ligação permanente.

Deixa um comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s