Tanto amor

Não me julguem mal mas o meu pai é mesmo muito chato.
Tá sempre de volta de mim e a dar beijinhos, passa tempos
infinitos simplesmente a olhar para mim sem fazer nenhum, a
paranoia de cada um. Onde é que ele vai buscar tanta paciencia?
Não me levem a mal, eu adoro-o mas tou numa idade em que já
gosto e preciso de ter o meu espaço e tempinho. Sabem, para
fazer coisas de mulher….
E os meus sonos de beleza tão bem que me têm sabido, agora que
não há aqueles miudos malditos a chorar cada um para seu lado,
a noite toda. Pobres das suas mães, depois admiram-se de haver
tanto filho unico.

Sobre alienmind

Um ser de outro mundo
Esta entrada foi publicada em Inês. ligação permanente.

Deixa um comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s